terça-feira, 19 de outubro de 2010

Pra você II

O vento é poesia
a luz é poesia
o som é poesia
a poesia é cor

o tempo é poesia
a morte é poesia
a vida é poesia
a poesia é dor

resistir é poesia
desistir é poesia
respirar é poesia
a poesia é o cobertor

a saudade é poesia
a vontade é poesia
a verdade é poesia
e o efeito é arrasador

o barraco é poesia
o castelo é poesia
o contreto é poesia
poesia de trabalhador

o filme é poesia
a música é poesia
o silêncio é poesia
inclusive pro atirador

a rosa é poesia
a carta é poesia
o espinho é poesia
a poesia é uma flor

o trafico é poesia
o crime é poesia
o livro é poesia
e o poeta sabe dar valor

ouvir a poesia
comer a poesia
cuspir a poesia
seja um santo ou seja um pecador

eu vejo poesia
eu ouço poesia
eu sinto poesia
e o sentimento se chama amor

algo inovador
coisa de sonhador
agonia de sequestrador
apatia de um gladiador
academia de um pensador
alergia ao enganador
ironia de um vencedor
maioria que não tem valor
livraria cheia de terror
utopia de um educador
sinfonia de um aspirador
covardia de um predador
sabedoria de um trovador
a melodia de um cantor


e a antropologia...
a antropologia aqui é de amor,
uma epidemia só de amor.

19/10

3 comentários:

  1. utopia de um educador, melhor verso.

    ResponderExcluir
  2. você não vai abandonar esse, não mesmo.

    ResponderExcluir
  3. Nossa... um dos melhores que já li, fácil :) Parabéns, Rafa!

    ResponderExcluir